Sempre, a melhor, e única.


Então a menina transformou-se em mulher, mas nada mudou e tudo ficou pior. Quando a encontraste sempre soubeste que ela era independente, que sabia o que queria e isso implicava para ela não ter namorados, não casar, não ter filhos. Viver sozinha, viajar e ser a melhor profissional do mundo na área que escolhesse. O romance foi uma coisa que ela viu sempre com maus olhos, nunca viu uma história bonita que a fizesse sonhar e apenas os filmes, que ocultam muitas partes relevantes da paixão, cumpriam essa função. Ela não beijava ninguém por opção e por força da vontade que tinha de ser livre. Nunca ninguém conseguiu e ela prometeu que nunca iriam conseguir mas depois apareceste tu e arrebataste-lhe o coração e as ideias. E até nisso teve que ser ela a conquistar e não interessa muito agora, porque vocês ficaram juntos. Mas, e porque inevitavelmente estas histórias de amor ou "espécie de" têm sempre um "mas", eu perdi essa menina. Porque o tempo me levou a juventude, a inocência e ensinou-me que tal como o tempo me levou os sonhos para me dar novos, também o amor pode tomar muitas formas e que ele dure para sempre será um milagre. E, de repente, ou porque não podemos fugir a nós mesmos nem a vida, eu já sou uma mulher e quero um homem, mas ainda quero ser livre, não quero casar, não quero ter filhos e mais que nunca quero ser a melhor profissional na área que finalmente me decidi a escolher. E sim quero viver sozinha e sim quero viajar e sim quero fugir. Acima de tudo fugir, de todos os sonhos que fui criando e me fugiram, das pessoas que me destruíram todo o mundo cor-de-rosa onde o amor existia, e fugir daqueles, principalmente daqueles, que me façam promessas. De amor, de eternidade, de paixão, de dias melhores, de uma vida de princesa. Porque não adianta, eu nunca me contentei com pouco e quero ser rainha e não adianta nada do que possam mover por mim, não aceitarei nem posso merecer menos do que ser rainha. Dessas dos tempos modernos que governam o mundo e a quem o coração lhes cabe no peito porque a cabeça o aperta.
Mas isto sou eu racionalmente. Depois existe um eu que sabe que a distância física acabaria por nos condenar à morte. Um eu que te amou e deu-te o que qualquer mulher louca daria por um homem sábio. Que te ouviu prometer e todas as noites sonhou que seria verdade. Uma mulher que apaixonadamente sempre teve esperança. No entanto, o mundo dá-se sempre a conhecer e as pessoas também e olha essa mulher já viu que o amor não vive assim. Não em mim. Então congelei o meu coração, abri a minha mente. Não há homens certos nem meninos capazes de me fazer viver outra ilusão assim e talvez ela seja bonita por isso, mas nem tu que foste o criador serás capaz de me conquistar outra vez. Não assim, não desta maneira. Eu não sou a menina, nem sou a mulher. Serei sempre menina, a melhor mulher, a única rainha. E tu estás a perder-me. 

16 comentários:

  1. É isto Raquel. De tudo o que já escreveste, é isto que eu sou, é isto que eu penso. Mesmo não querendo descreveste-me na perfeição e eu não o faria de um jeito melhor porque até para me entender a mim mesma sou complicada. Lindíssimo!

    ResponderEliminar
  2. Que palavras tão bonitas. :)
    Gostei do Blog, vou seguir*
    Se gostares, segues de volta? :)
    http://ratatouilledemocoes.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  4. engraçado que ao ler este magnifico texto soube descrever muito uma amiga minha. achei engraçada estar a ler e a lembrar me dela ... Obrigada Raquel! Fico muito feliz por teres gostado e por de certa forma te ter tocado! ja tinha saudades disto por aqui :)

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  6. Queria eu poder dizer o mesmo, que congelei meu coração. Tem muita coragem. Lindo texto, parabéns!

    ResponderEliminar
  7. Olá! Eu sou a Íris, e criei o meu blog… entre nuvens (“Nas nuvens com a Íris”)!!
    Preciso de nuvenzinhas que povoem este cantinho, por isso, deixo-te um convite:
    Visita-me, inspira-te e sonha de olhos abertos…
    http://nas-nuvens-com-iris.blogspot.pt/

    Espero que gostes e te deixe curiosa!
    1Beijinho

    ResponderEliminar
  8. marty, é mais pra gatas! Ele é gatooo. Mas, a tua ideia não está mal!

    ResponderEliminar
  9. De nada querida, obrigada eu (: ainda bem que gostas!

    ResponderEliminar

Lovers